Minas celebra Dia das Gerais em Matias Cardoso

Como parte das comemorações do “Dia dos Gerais”, na manhã desse domingo 15 personalidades foram agraciadas em Matias Cardoso com as Medalhas Maria da Cruz (para mulheres) e Matias Cardoso (para os homens), quando a cidade se transformou simbolicamente por um dia na capital do Estado de Minas Gerais, por força do Decreto Estadual 45.649, de 18 de julho de 2011. Conforme destacou em sua fala o prefeito Edmárcio de Souza Leal, as honrarias foram criadas em reconhecimento ao mérito cívico de pessoas que tenham contribuído para o desenvolvimento cultural, econômico e social do Norte do Estado.

O governador de Minas, Antônio Anastasia, foi representado pelo deputado estadual Gil Pereira, titular da Secretaria de estado de desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha, Mucuri e do Norte de Minas; cabendo ao presidente da Assembléia Legislativa de Minas Gerais, Dinis Antônio Pinheiro, o comando do cerimonial do evento. Tão logo o grupo de prefeitos e deputados chegou a Matias Cardoso, visitaram a Matriz de Nossa Senhora da Conceição, a Igreja mais antiga de Minas, que em janeiro de 2014 passará por um processo de restauração.

Em sua fala, o presidente da Assembléia Legislativa lembrou que a criação do Dia dos Gerais foi aprovada pela Casa Legislativa por intermédio da Proposta de Emenda à Constituição (PEC 21/11) e que discursar naquele ato era um dos momentos mais importantes de sua vida. Do mesmo modo, o secretário de Estado Gil Pereira agradeceu a todos em nome do governador Antônio Anastasia, frisando que o parlamento de Minas tem atuado em parceria com o Governo do Estado na direção de privilegiar os municípios mais carentes na distribuição dos recursos públicos.

O prefeito de Matias Cardoso, Edmárcio de Souza Leal salientou que o Dia dos Gerais nasceu a partir de um trabalho do Movimento Catrumano, numa tentativa de marcar o reconhecimento do Norte de Minas como primeiro povoamento mineiro e de patrocinar uma revisão na história da fundação do Estado, que reconhece Mariana a primeira cidade de Minas Gerais, ressaltando – por outro lado – que o município precisa de mais atenção tanto do Estado como da União. Por fim, lembrou ainda que o Movimento Catrumano, que surgiu em 2005, é composto por entidades que representam vários segmentos, como a  Associação dos Municípios da Área Mineira da Sudene (AMAMS), Instituto Histórico e Geográfico de Montes Claros, Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), Fundação Genival Torinho, Fundação Darcy Ribeiro, AVAMS, e as prefeitura de Matias Cardoso e Montes Claros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.